AIR CONNECTION EXPRESS: nova companhia de voos internos

Primeiro fórum sobre a aviação em Angola, com notícias, novidades, fotos, história, bate-papo, turismo e muita informação sobre a aviação neste país africano!

Moderador: Moderadores

Regras do fórum
As regras do fórum estão disponíveis CLICANDO AQUI.

AIR CONNECTION EXPRESS: nova companhia de voos internos

Mensagempor AeroEntusiasta » Seg Abr 23, 2018 21:02

Angola Cria Companhia Para Voos Internos Com Uma Frota Dash Q400

06/02/2018

O governo da República de Angola vai criar uma nova companhia de aviação comercial para operar as ligações domésticas através de uma parceria público-privada, anunciou o jornal angolano ‘Valor Económico’.

O jornal especializado em assuntos económicos revela que a nova companhia deverá receber o nome de ‘Angola Expresso’ e irá operar com oito a dez aviões Bombardier Dash Q400, com capacidade para transportar até 72 passageiros.

O ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, lidera a comissão constituída para criar a nova companhia aérea que, conforme a proposta a ser apresentada ao Presidente João Lourenço, deverá ser gerida por uma sociedade constituída por empresas de aviação.

O Ministério dos Transportes decidiu assim recriar a antiga TAAG-Expresso, mas introduzindo mudanças, com a entrada de gestores saídos do sector privado e a participação apenas da companhia aérea de bandeira do país, a TAAG – Linhas Aéreas de Angola.

https://newsavia.com/angola-cria-compan ... dash-q400/
Sem mais.

Equipe AeroEntusiasta
http://www.AeroEntusiasta.com.br
https://aeroentusiasta.blogspot.com.br/

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

>>> Colabore com o Site AeroEntusiasta @ Contato: fabio@aeroentusiasta.com.br

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Imagem
Avatar do usuário
AeroEntusiasta
Fundador
Fundador
 
Mensagens: 8328
Registrado em: Dom Dez 19, 2004 09:00
Localização: Porto Alegre - RS

Re: Angola Cria Companhia Para Voos Internos

Mensagempor schroeder » Sáb Jun 02, 2018 17:52

Este é um passo adiante , para a melhoria nas condições da aviação na terra angolana .
Na realidade , é uma tentativs de AJUDAR e FISCALIZAR a aviação , pois se trata da união
das pequenas empresas operadoras , diexim , air 26 , angola express , e mais 3 ou 4 , juntas
em uma joint venture .

RESTA SABER , se essa participação desses ... " socios " ... se dará apenas em capital , porque
se for em gestão , com absoluta certeza o barco estará afundando antes mesmo de chegar nas
aguas , visto que NENHUM dos gestores dessas empresas gostará de receber ORDENS e DIRETRIZES
de outros . Essa é uma caracteristica tipica angolana e faz parte da vida de uma imensa maioria .
Tambem é o MAIOR MOTIVO pelo qual a aviação não vai pra frente , está sempre dando tudo errado ,
basta ver o caso da Emirates - Taag .

Vamos torcer para que tudo acabe dando certo nesta terra tão boa .
schroeder
PC
PC
 
Mensagens: 334
Registrado em: Sáb Nov 20, 2010 15:57

Re: Angola Cria Companhia Para Voos Internos

Mensagempor AeroEntusiasta » Sex Jun 08, 2018 21:31

Novos aviões chegam a Luanda em 2019

Luanda - Quatro novas aeronaves do tipo Q400, das seis solicitadas por Angola à fabricante canadiana Bombardier, devem chegar a Luanda em 2019, disse hoje o ministro dos Transportes.

Imagem

Augusto da Silva Tomás falava, em exclusivo, à Angop, à margem da assinatura do contrato para a aquisição de seis aeronaves, entre a nova operadora angolana de voos domésticos, Air Conection Express, e a canadiana Bombardier.

“Tudo está a ser tratado entre as partes, para que os aviões cheguem ao país o quanto antes, já que delas depende o início das operações, mas em princípio as primeiras quatro chegam em 2019 e as outras duas em 2020”, revelou.

Informou que cada Bombardier, do tipo DH8-Q400, está avaliado em pouco mais de 23 milhões de dólares.

No acto, o ministro anunciou também um ensaio a ser implementado por estes operadores, que vai marcar a abertura de um novo livro na aviação civil e ditar a criação de bases aéreas regionais.

Avançou que as aeronaves vão parquear em quatro bases regionais, designadamente a Base Norte, em Cabinda, Sul - no Lubango, Leste - no Luena (Moxico) e na zona central do país, que terá como base o aeroporto da Catumbela (Benguela), fazendo ponte aérea com Luanda e garantindo o transporte inter-provincial.

“Este ensaio visa dar resposta a preocupação das populações a nível do transporte aéreo, para reforçar a coesão social, económica e territorial do nosso país”, afirmou.

O consórcio é composto por nove accionistas, nomeadamente a TAAG, sócio maioritário, ENANA, Bestfly, Air Jet, Air 26, Air Guicango, Diexim, SJL e Mavewa, e está avaliado em 143 milhões e quatrocentos mil dólares americanos, na perspectiva de operar com aeronaves do tipo DH8-Q400.

O projecto resulta de um financiamento montado por um sindicato bancário composto e liderado pelo banco angolano BNI e pelos Bancos de Desenvolvimento Afrexim, sediado no Egipto e EDC – Export Development Canada.

Os dois primeiros financiarão a dívida júnior enquanto o EDC financia a sénior, estando já garantido 90 por cento do capital para a aquisição, havendo a necessidade do “aporte” de 10 por cento por parte dos accionistas e a necessidade de garantia soberana para assegurar o financiamento.

Fonte: ANGOP
Sem mais.

Equipe AeroEntusiasta
http://www.AeroEntusiasta.com.br
https://aeroentusiasta.blogspot.com.br/

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

>>> Colabore com o Site AeroEntusiasta @ Contato: fabio@aeroentusiasta.com.br

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Imagem
Avatar do usuário
AeroEntusiasta
Fundador
Fundador
 
Mensagens: 8328
Registrado em: Dom Dez 19, 2004 09:00
Localização: Porto Alegre - RS

Re: Angola Cria Companhia Para Voos Internos

Mensagempor AeroEntusiasta » Sex Jun 08, 2018 21:32

Air Conection Express, será a nova operadora de voos Domésticos em Angola e promete preços baixos

Com a assinatura de um contrato, para a aquisição de seis aeronaves, entre a nova operadora de voos domésticos, Air Conection Express, e a fabricante canadiana Bombardier, a TAAG perde a hegemonia do mercado interno de aviação.

Imagem

Rubricado ao princípio da noite deste sábado, em Luanda, por Angola, pelos nove sócios da companhia, enquanto o vice-presidente para África, Médio Oriente e Oceânia, Jean Paul Boudbou, assinou o contrato pela Bombardier, na presença do ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás.

O consórcio, que tem na TAAG o sócio maioritário, ao lado da ENANA, Bestfly, Air Jet, Air 26, Air Guicango, Diexim, SJL e Mavewa, vai operar a partir de 2019, com aeronaves do tipo Q400.

Ao tomar da palavra em representação do consórcio nacional, Alcinda Pereira disse que este projecto pode vir a definir os próximos 30 anos da indústria em Angola, não só pela forma estruturada como está a ser conduzido, mas porque vai permitir o crescimento da economia nacional.

Informou que cada Bombardier, do tipo DH8-Q400, está avaliado em pouco mais de 23 milhões de dólares.

No acto, o ministro anunciou também um ensaio a ser implementado por estes operadores, que vai marcar a abertura de um novo livro na aviação civil e ditar a criação de bases aéreas regionais.

Avançou que as aeronaves vão parquear em quatro bases regionais, designadamente a Base Norte, em Cabinda, Sul – no Lubango, Leste – no Luena (Moxico) e na zona central do país, que terá como base o aeroporto da Catumbela (Benguela), fazendo ponte aérea com Luanda e garantindo o transporte inter-provincial.

“Este ensaio visa dar resposta a preocupação das populações a nível do transporte aéreo, para reforçar a coesão social, económica e territorial do nosso país”, afirmou.

O consórcio é composto por nove accionista, nomeadamente a TAAG, sócio maioritário, ENANA, Bestfly, Air Jet, Air 26, Air Guicango, Diexim, SJL e Mavewa, e está avaliado em 143 milhões e quatrocentos mil dólares americanos, na perspectiva de operar com aeronaves do tipo DH8-Q400.

O projecto resulta de um financiamento montado por um sindicato bancário composto e liderado pelo banco angolano BNI e pelos Bancos de Desenvolvimento Afrexim, sediado no Egipto e EDC – Export Development Canada.

Considerou que este projecto traz a possibilidade de se viajar a um custo mais baixo e permite um aumento significativo das frequências e ligações a todo o país, o que dita uma nova era da aviação em Angola.

Para o director Comercial da Bombardier, Sammer Adam, a escolha do Q400 é optima, trata-se de uma aeronave com velocidade e desempenho em pistas desafiadoras e em pequenos mercados onde outras aeronaves têm dificuldades, além de permitir uma redução de custos e o aumento da oferta dos serviços, com um forte pacote de suporte.

Nos termos do contrato a Bombardier compromete-se em formar 25 assistentes de bordo, 55 pilotos, 40 mecânicos, entre outros serviços, bem como garante a presença de um representante de campo por 36 meses, de forma a assegurar o inicio da operação da Air Conection Express.

Fonte: http://platinaline.com/air-conection-ex ... os-baixos/
Sem mais.

Equipe AeroEntusiasta
http://www.AeroEntusiasta.com.br
https://aeroentusiasta.blogspot.com.br/

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

>>> Colabore com o Site AeroEntusiasta @ Contato: fabio@aeroentusiasta.com.br

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Imagem
Avatar do usuário
AeroEntusiasta
Fundador
Fundador
 
Mensagens: 8328
Registrado em: Dom Dez 19, 2004 09:00
Localização: Porto Alegre - RS


Voltar para Aviação em ANGOLA

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes