DATAS HISTÓRICAS DA AVIAÇÃO NACIONAL - Por CURSIO

Espaço nostálgico do Aerofórum, sobre fatos da aviação passada, fotos, flight reports, etc.

Moderador: Moderadores

Regras do fórum
As regras do fórum estão disponíveis CLICANDO AQUI.

Re: DATAS HISTÓRICAS DA AVIAÇÃO NACIONAL - Por CURSIO

Mensagempor José Cursio » Sáb Jul 29, 2017 14:21

Boa tarde amigos Forenses.

Inaugurada a linha aérea regular São Paulo / Brasília (Correio da Manhã 01/05/1957)

São Paulo 29 – Conduzindo onze jornalistas, sendo sete de São Paulo e quatro do Rio de Janeiro, partiu às 6h00 de hoje do aeroporto de Congonhas um avião Douglas DC-3, com que a REAL / Aerovias inaugura sua linha direta São Paulo / Brasília constituindo-se na primeira empresa de navegação aérea na inaugurar uma linha de vôos regulares entre a capital paulista e o sitio do planalto goiano, onde está se erguendo o futuro Distrito Federal. A caravana seguiu sob a chefia do Cmd-av. Ari Flemming, diretor da “REAL”, dela fazendo parte também entre altos dirigentes e funcionários do departamento de trafego da empresa. A ligação entre São Paulo e Brasília, foi feita em 3h45, tendo o aparelho da Real escalado em Goiânia para receber outros jornalistas convidados para esse vôo inaugural. A capital goiana, não figurara no percurso entre São Paulo e futuro Distrito Federal, que será coberto com vôos diretos.

Obs. Observa-se que a linha foi inaugura em 29 de abril de 1957

Abs. Cursio
José Cursio
AeroConselho
 
Mensagens: 5538
Registrado em: Qua Ago 02, 2006 14:21
Localização: São Paulo

Re: DATAS HISTÓRICAS DA AVIAÇÃO NACIONAL - Por CURSIO

Mensagempor José Cursio » Qui Ago 03, 2017 11:30

Bom dia amigos Forenses.

Histórias gerais

Aeroporto aberto ao trafego – (Correio da Manhã 07/01/1950)

O Diretor Geral do DAC aprovou a homologação do aeroporto de Santarém, Estado do Para, podendo o referido aeroporto ser operados por aeronaves do tipo DC-4, de conformidades com a informações do Comado da 1º Zona Aérea

Aeroportos homologados – (Correio da Manhã 14/01/1950)

Foi aprovado a descriminação dos seguintes aeroportos de acordo com a homologação dos comandantes das 1ª e 4ª Zonas Aéreas: Marabá (PA), Carolina (MA), Araguacema e Pedro Afonso (na época das chuvas com restrições), todos aptos para aviões C-46: Lucélia, para C-47 e São Paulo (Congonhas) apto para DC-4 com restrições e C-46.

Primeira linha aérea internacional do Correio Aéreo Militar (CAM)

Comemora-se hoje o 14º aniversário de sua inauguração. (Correio da Manhã 21/01/1950)

Precisamente na data de hoje, há 14 anos era inaugurada a rota Rio de Janeiro- Assunção, no Paraguai – a 1ª linha aérea internacional do Correio Aéreo Militar (CAM)

Nota da “VARIG” (Correio da Manhã 22/01/1950)

Recebemos da “VARIG” o seguinte comunicado: Ontem cerca das 18h40, a aeronave Curtiss Comando, C-46, desta empresa PP-VBJ, procedente de Porto Alegre e escalas, comandada pelo Comt. Arthur Portofé, ao pousar no aeroporto Santos Dumont, derrapou no fim da pista, em consequência das péssimas condições meteorológicas. A pistas estava completamente coberta pela aguas, em virtude do que os freios não terem agido corretamente. Graças, contudo, a perícia do comandante e à robustez do avião, trata-se de um “Curtiss Comando”, não houve consequências maiores a lamentar e nem acidentes pessoais. Os danos se resumem na quebra da bequilha. O avião trazia grande quantidade de pianos. Dentro de poucos dias a aeronaves poderá voltar ao serviço.

Abs. Cursio
José Cursio
AeroConselho
 
Mensagens: 5538
Registrado em: Qua Ago 02, 2006 14:21
Localização: São Paulo

Re: DATAS HISTÓRICAS DA AVIAÇÃO NACIONAL - Por CURSIO

Mensagempor José Cursio » Qua Ago 09, 2017 21:00

Boa noite amigos Forenses.

Histórias gerais.

A “Aerovias Brasil” foi novamente vendida – (Correio da Manhã 07/02/1950)


Ontem em São Paulo foi assinada a escritura de venda do controle das ações da “Aerovias Brasil”, que havia sido comprada pela “VASP” no princípio do ano passado a um grupo de industriais de S. Paulo tendo à frente o Sr. Olavo Fontoura, que é o atual presidente da “VASP”. Assim, desaparece o consorcio VASP/Aerovias.

Não irão a Zurique – (Correio da Manhã 08/02/1950)

Retirada dos aviões “Bandeirantes” dessa linha (Os Bandeirantes são os Constellation)

Depois de sucessivas supressões, no período de ano e meio, das escalas no Cairo, Frankfurt, Stuttgart e, recentemente Istambul, vesse agora a “Panair do Brasil” na contingencia de retirar no dia 23 suas aeronaves da linha de Zurique. Todavia é pensamento da direção da companhia restabelecer todas essas linhas desde que seja permitido sem desigualdade de força, que ora se verifica, aos embates das concorrências de outras empresas que mantem pousos naquelas cidades.

Autorização a Cruzeiro do Sul - (Correio da Manhã 11/02/1950)


Pode voar do Brasil para Nova York ou Wanshington, com escalas em Trinidad, Puerto Rico e Republica Dominicana.
A autorização foi assinada pelo Pres. Truman em 08/02/1950 e está em vigor desde essa data. Outra empresa de aeronavegação brasileira a “Aerovias Brasil S.A.” está autorizada a voar para Miami e Nova Orleans, mas no momento só seve Miami. Por sua vez duas empresas norte-americanas, a Pan-American Airways e a Braniff efetuam vôos comerciais ao Brasil.

Abs. Cursio
José Cursio
AeroConselho
 
Mensagens: 5538
Registrado em: Qua Ago 02, 2006 14:21
Localização: São Paulo

Re: DATAS HISTÓRICAS DA AVIAÇÃO NACIONAL - Por CURSIO

Mensagempor José Cursio » Qui Ago 10, 2017 10:51

Bom dia amigos Forenses.

Rota do São Francisco – Há 17 anos passado era inaugurada pelo Correio Aéreo Miliar

(Correio da Manhã 16/02/1950)

Em 15 de fevereiro de 1933 era inaugurada pelo Correio Aéreo Militar, uma das mais importantes linhas a rota do São Francisco – O avião era um “Wacco CSO-C21” equipado com um motor de 240 cv, que fazia 150 km por hora em vôo de cruzeiro – não tinha rádio a bordo e nem boletim meteorológico, e mais ainda as cartas de navegação eram pouco precisas. Assim mesmo levantaram vôo do Campos dos Afonsos as 07h00 e chegaram a Belo Horizonte, primeiro ponto de escala, após duas horas e 20 minutos de vôo, daí seguiram para Pirapora, Bom Jesus da Lapa, onde pernoitaram, decolaram no dia seguinte para Rio Branco, Barra do Rio Grande, Chique-Chique, Remanso, Juazeiro (Bahia), Petrolina e Crato, onde pernoitaram. Levantaram vôo no dia seguinte ruma a Juazeiro (Ceará), depois Iguatu, Quixadá e, finalmente Fortaleza. Percorreram 2.500kms, através de regiões onde nunca fora visto um avião.

Obs. Estou copiando de acordo com o que está escrito, hoje com mudanças na ortografia, ´Xique-Xique é com X.


Abs. Cursio
José Cursio
AeroConselho
 
Mensagens: 5538
Registrado em: Qua Ago 02, 2006 14:21
Localização: São Paulo

Re: DATAS HISTÓRICAS DA AVIAÇÃO NACIONAL - Por CURSIO

Mensagempor José Cursio » Qua Ago 16, 2017 16:11

Boa tarde amigos Forenses.

Substituição da linha da Cruzeiro do Sul – (Correio da Manhã 19/02/1950)

Goiânia 18 (ASP) – Atendendo ao que já está previsto no contrato para exploração subvencionada de linhas de penetração no estado de Goiás, a “Cruzeiro do Sul”, passará a operar em Conceição do Araguaia, Carolina e Marabá, em substituição a Couto de Magalhães, Filadélfia e Araguatins respectivamente, enquanto permanecer deficiente a infraestrutura dos três últimos campos de pouso. O Departamento de Aeronáutica Civil, que concedeu essa autorização à referida empresa e transportes aéreos permitiu também operações na linha Goiânia / Taguatinga e Porto Nacional até a cidade baiana de Barreiras, somente enquanto o aeródromo de Taguatinga não comporta a aterrisagem de aviões Douglas DC/3. A cidade de Anápolis deverá ser brevemente incluída na rota da “Cruzeiro do Sul”

Para que os aviões da “Aerovias” escalem em várias cidades Goianas (C. da Manhã 19/02/1950)

Goiânia 18 (ASP) – O deputado José Percilio, líder do PSP na Assembleia Legislativa, apresentou uma indicação no sentido de ouvido em plenário, fosse encaminhado ao diretor do Departamento de Aeronáutica Civil, do Ministério da Aeronáutica, um pedido de inclusão na rota dos aviões da “Aerovias”, de escalas nas cidades de Ipameri, Uruaçu, Porangatu e Peixe, todas situadas as margens do Tocantins, no sudoeste goiano. Justificando a matéria, salientou o parlamentar pessepista que a descida dos aviões comerciais nessas cidades, não aumentara o percurso, uma vês que todas elas ficam no itinerário da rota Rio / Goiânia / Belém. Essas cidades são distanciadas dos grandes centros goianos, distando Uruaçu de Anápolis 200 km, Porangatu 350 e Peixe 500, dispondo todas elas, no momento, apenas de comunicações rodoviárias que não se encontram, todavia em bom estado.
Inauguração da estação de passageiros do aeroporto Santos Dumont (Correio da Manhã 25/02/1950)

Será inaugurada no 02 de março a Estação Central de passageiros do aeroporto Santo Dumont. Nessa ocasião será aberta ao público todo o andar térreo do edifico, pois presentemente todos que viajam nas linhas domésticas só estão usando uma ala.

Linha aérea provisória.

O diretor geral da Aeronáutica Civil baixou uma portaria autorizando as “Linhas Aéreas Paulistas” a realizar, em caráter provisório a linha aérea Campina Grande – Mossoró e Fortaleza com frequência de duas viagens semanais, devendo serem iniciada as operações dentro do prazo de vinte dias.

Abs. Cursio
José Cursio
AeroConselho
 
Mensagens: 5538
Registrado em: Qua Ago 02, 2006 14:21
Localização: São Paulo

Anterior

Voltar para AERONOSTALGIA

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Bing [Bot] e 1 visitante